The forgotten Light of day, waiting for me outside of this cave

Doutrina Espírita: Falsa Paz, Falso Amor e Falsa Caridade; Ególatras Idólatras


Doutrina Espírita: Paz, Amor e Caridade
Doutrina Espírita: Paz, Amor e Caridade

Os mestres da falsidade.

Os sepulcros caiados.

Do alto da sua falsa sabedoria proclamam em alta voz o que não conhecem e o que não vivenciam!

Eternos escravos da sua própria imagem! Ególatras Idólatras!


DOUTRINA ESPÍRITA: FALSA PAZ, FALSO AMOR E FALSA CARIDADE!


Doutrina Espírita, o culto aos espíritos dos mortos, que o Deus Vivo odeia e abomina!

Ensinam perdão, mas não perdoam nada.

Dão graças ao seu falso Deus morto, por não ser como os pecadores, agressores, doentes.

E ainda da sua imunda falsidade, os chamam de 'irmãos'.

A consciência verdadeira da irmandade esta sim ignoram, desprezam e até odeiam em sua vidas inconscientes.

Traidores de tudo o que é verdadeiro e vivo.

Traidores do verdadeiro caminho.

Como poderão escapar da maldição?

A casa do lagarto e da aranha!

Guias cegos guiando a outros cegos!

Ensinam que aquele que sofre, é porque é mau e doente.

E se vangloriam dizendo que aquele que não sofre, este sim é 'superior'!

Não entendem que sem sofrimento não há verdadeira evolução!

Porque do mundo da fé viva e verdadeira não vivem!

E lutam toda a vida para parecer perfeitos e bons aos olhos do mundo!

E quando conseguem, passam a ensinar que 'parecer' é o mesmo que 'ser'!

Fariseus da Igreja morta!

Deus abandonou o Templo do Espiritismo

Toda a família minha daqui se diz Espírita. Ensinam o perdão. Mas nenhum dos da minha família daqui sequer perdoa a crítica escrita que enviei por WhatsApp e me isolaram e me perseguem dia e noite, inclusive os seus espíritos e seus obsessores inquisitores da fé morta e decante do culto a própria imagem! E isso já me fazem há anos. E já disse e escrevi, mas de nada adianta! Já escrevi mas não quiseram ler! Já falei mas não quiseram me atender! Já gritei mas não quiseram me ouvir! Até meu próprio pai fez questão de debochar até da tentação de suicídio! E ainda hoje diz que nunca fez nada! E se eu reagir a toda essa pressão da própria família e a toda essa influência que não se vê, aí terão todos eles o que queriam: terão culpado um inocente!

De tão cansado e destruído, fugi de casa no dia 2 de novembro. Fui pra longe mas no fim sabia que tinha que voltar! Diante de uma crise emocional e espiritual que eu nunca tinha sofrido, no dia 1 de dezembro fiquei fora de mim, não sei se até guiado por espírito. Saí de onde estava e fui direto tentar me vingar do meu inimigo antigo. Meu irmão não via mais como parente e o agredi sem piedade naquele dia. Em nome do nosso passado e do nosso presente! Agora os falsos crentes daqui, que apesar de ensinar o perdão, na verdade não perdoam nada, agora sim já me perseguem para me destruir a alma e a boa fé neles de uma vez por todas! Já cansei de pedir ajuda. Mas juiz não considera isso caso de justiça! E terapeuta não pode interferir na família!

Tudo o que foi verdadeiro do espiritismo e da religiosidade daqui já se acabou e foi destruído. Junto com os verdadeiros valores da família. Mas não quiseram e não querem ver o que realmente tem valor aos olhos de Deus! Já me perseguem com má intenção dissimulada meu próprio pai e sua falsa amiga antiga, que o converteu ao espiritismo quando nele ainda havia por aqui alguma coisa de bom. Falsa amiga que agora foi chamada e retornou pra me julgar por ter reagido no dia 1 de dezembro! Falando em 'fé em Deus'! Agora um falso deus que não admite erro de ninguém e não perdoa nada! O mesmo deus que já adoram todos os daqui! Tenho que ter mais força do que nunca agora, porque certamente já deviam ter enviado há meses uma legião pra me perseguir e provocar a reação os tormentos que tive que suportar calado e o sofrimento! E agora que eu reagi, agora conseguiram o que queriam todos eles!

Pedi ajuda a muçulmanos, cristãos, judeus... Disseram que não podiam interferir e para eu confiar em Deus e orar. A única ajuda que poderiam dar seria as suas orações, porque perceberam que os da família que deveriam interferir não se importam e já me odeiam! Agora depois do que fiz com o meu irmão, todos os daqui vão me perseguir sem piedade e me destruir de verdade! Se até calado quando adolescente, aqui eu já era culpado! Não estava agradando, diziam de perto e de longe. Reclamavam o tempo todo!

Meu irmão caçula, deixe de ouvir o demônio da família e seu conselheiro, o meu irmão secundogênito. Busque em seu coração o verdadeiro perdão. Não aquele falso perdão que só quer escravizar pela própria opinião, como faz o seu conselheiro e irmão. O que fiz não conhecem o motivo de antemão. Não foi por ingratidão.

Já devem estar há tempos, desde que ficou contra mim o meu tio, que eu sempre fui ingrato, violento e preguiçoso e tudo de ruim e errado que os adoradores do Cão do Inferno daquela família espalham de qualquer um que os 'decepciona'!

Acredite ou não, chorei e pedi o perdão de Deus e tenho procurado entender o que aconteceu e porque. Eu sei que não sou perfeito e você tem que aprender que também não. O meu irmão secundogênito deixou de querer aprender isso. Acredita que esse é o verdadeiro caminho.

Só depois que ouvi o que meu pai disse e perguntei se havia sido tão grave assim e depois lembrei e tomei consciência do que fiz, percebi o quanto cego eu estava naqueles dias. E chorei.

'Jezebel' adora é isso: seu verdadeiro ídolo e salvador infalível, que não erra e é sempre forte. De coração tão pequeno e duro, acha que amor é isso. Seu coração Infernal vive na lei mais baixa: a da atração e repulsa! Não perdoa uma vírgula fora do lugar, uma palavra errada. Se viveu anos de amor, depois de uma briga, diz que o outro nunca lhe foi nada de bom. E se separam e é mais uma família destruída!

Essa disposição emocional não depende de gênero. Tanto esposa quanto esposo, ou ambos, podem viver assim.

5 visualizações0 comentário