The forgotten Light of day, waiting for me outside of this cave

Manifesto contra o culto maligno; a chantagem emocional do meu pai; Oração de Quebra de Maldição

Atualizado: Nov 28

Suportei a indiferença e o menosprezo de todos sem me importar até os 29 anos

Mas depois de novembro de 2009, há 12 anos, quando conheci a serpente dos 1.000 anos, de nome Talita, tudo isso mudou e eu não consegui mais ficar indiferente a toda indiferença.

E não consegui mais perdoar a impiedade dos impiedosos da família, começando por meu pai.

E não consegui mais não reagir ao modo como sou e fui criado, começando por meu pai, em 2010.


Depois de 12 anos suportando ódio profundo de pai, mãe, irmão, parentes, amigos, inimigos, professores e até de mim mesmo, já não se sabe mais quem é inimigo e quem não é.


Depois que o meu irmão caçula chamou a polícia, depois de uma discussão que eu tive com o meu pai no dia 14 de outubro, quando que virei a mesa e caíram as coisas no chão, as coisas ficaram insuportáveis.


No dia 2 de novembro eu fugi de casa, mas não sei o que vai ser quando acabar o meu dinheiro!


Meu pai me faz chantagem emocional há 12 anos

Primeiro me provocando toda vez que eu sentia a tentação do suicídio, reclamando e gritando, dizendo que suicídio é coisa de covarde!

Agora admite que está querendo mesmo morrer porque não suporta mais a vida dele.

Isso toda hora fica falando e reclamando. Acredita que depois de morto, sua alma vai para o Paraíso, ou coisa assim, encontrar os parentes queridos que já se foram, e os problemas dele estarão resolvidos!

Ele me provoca agora, gritando que quer mostrar para todos 'quem eu sou', se eu o matar!

Diz que eu faria o que ele quer mesmo que aconteça!

Eu gravei o telefonema em que o meu pai admite que quer mostrar para todos 'quem eu sou', se eu reagir a todos esses anos de chantagem emocional, mesmo que o tenha que matar, coisa que ele admite na conversa que QUER QUE EU FAÇA, sem o menor remorso e me trata como o monstro insensível que tem sido há anos!

Não sei como eu suportei aquilo até hoje. Algumas vezes não consegui me conter e o empurrei e tentei agredir.

Na primeira vez, em 2010, o meu irmão caçula simplesmente disse a todos, sem que eu soubesse, que eu 'bati' no meu pai porque eu era louco, ou 'anormal', como ele dizia!

E ficou por isso mesmo. As provocações continuaram.

E o meu irmão caçula ainda me disse que o meu irmão primogênito havia ficado muito bravo.

E eu ainda suportei tudo isso, como sempre fingindo que estava bem.

Porque na minha família é assim. Quem sofre é sempre o culpado!

Principalmente de um sofrimento que os insensíveis não entendem ou não querem entender!

Como a tentação do suicídio!

As minhas tias foram as piores agora.

Desde que minha mãe faleceu, em 2002, quando eu estava bem e não sentia nada do que sinto hoje, ficaram querendo me ajudar, pensando que eu queria me matar, sem nunca chegarem a mim e dialogar como um ser humano faria sobre esse problema.

Agora, quando eu fui pedir ajuda a elas, escrevi tudo que eu pude. Ignoraram tudo o que eu escrevi. Nem sequer respondem mensagem alguma.

Resolveram fazer o mesmo que o meu pai. A mesma chantagem emocional. Não sei o motivo, porque elas não admitem, só posso supor.

O meu tio, o mesmo. Faz chantagem emocional me ignorando, Não atende o telefone e me bloqueou no WhatsApp.

O mesmo fazem as minhas primas todos lá, daquele lado da minha família!

Tenho tentado reconciliação, mas de tanto me ignorarem e até me provocarem, com fez a minha prima Michelle, postando que devia SE MATAR, quem vive praguejando e reclamando da vida!


Minha prima apagou essa página de revolta e ódio, a página de figura pública que ela tinha, porque eu fui buscar dia 20 de novembro e não consegui encontrar.


Eu comecei a testar um serviço de aconselhamento espiritual e emocional pelo WhastApp desde o dia 19 de novembro.

Mesmo com todo esse sofrimento.


Não posso fazer nada. Só espero o fim desse cativeiro.

Todos me cobram o preço mais alto pelo que dizem dar de graça:

minha liberdade de ser quem eu sou.

Dão o pão, mas matam minha alma todo dia!

Não sei quanto tempo mais vou conseguir suportar!


Hoje de manhã, dia 21 de novembro, tive a intuição de pedir ajuda a quem não tinha tentado antes: ao serviço de assistência social.

Mas hoje é domingo e não atendem.

Vou ligar amanhã!


Mas o meu pai vai ganhar aquele dinheiro porque é o destino dele.


Mesmo assim eu tento ensinar alguma coisa a quem não é de aprender nada na vida:


Pra vocês que adoram os espíritos dos mortos, eu tenho uma notícia muito ruim.


O cavaleiro chamado Morte, que o mundo dos mortos segue, que receberão autoridade sobre ¼ da terra para matar pela espada, pela fome e pela doença e por meio de animais selvagens.


São os espíritos dos mortos, magos negros do império de Satã que hoje está no ar, no mundo astral.

Mas logo também estará na terra. Por que agora é o momento do início dos tempos do fim.


E você Paulo, vai aprender o que é ficar cego de alma, e deixar de confiar no seu Deus, o da lei antiga, mas da lei antiga dos mortos, do olho por olho que não se pode ver, só se pode sentir, e não se pode provar pra ninguém, muito menos pra vocês miseráveis dessa família, que já me passaram a perseguir desde quando eu tinha 18 anos e parei de ir naquela reunião de toda quinta feira.


Quando eu escrevi que eu teria morrido se continuasse a ter confiado na dona Mirna por mais tempo. Você escreveu aqui que a morte não existe, só a do corpo.

Então se eu tivesse perdido o meu corpo, tanto faz pra você.

Paulo, você escreveu isso porque estava com raiva de mim ou porque me odeia tanto assim?


Aquela reunião ridícula que não serve mais pra nada, só pra manter você e o meu pai, que agora quer morrer, a acreditar na morte e em tudo o que é morto, nunca na vida, em tudo o que é vivo.

Sinceridade, amor verdadeiro, compreensão verdadeira, tudo verdadeiro aqui nessa família e que já se perdeu!


E pode ter muita chance desse nó nas tripas ser outra obra de bruxaria, de um desses magos negros desencarnados, que é muito inimigo meu e que realmente me quer morto!!!


Mas graças ao espiritismo eu pude reencarnar aqui, nessa família, porque senão seria outro que aquela que foi minha mãe teria abortado, descartado, assassinado.


Porque não servia, teria o próprio filho dela, sido sacrificado no fogo, mas no fogo do inferno, que é pra onde vai as almas de todos os abortados!!!


*agora eu tô fodido de vez, vão falar que o meu pai não se importa porque eu não disse o meu nome.

Por isso que ele está disposto até que eu mate ele, pra poder me culpar e aliviar a sua culpa passada pra sempre!

Toda vez que eu gritava por socorro por causa da tentação do suicídio era isso, há 12 anos é isso!

Vão dizer que sou esquizofrênico, ou a porra que eles acham que isso é ou que tenho outra porra de doença ou que estou muito nervoso e não posso ou que devia respeitar o meu pai ou o caralho que eles quiserem.

E continuam a ignorar o que escrevi e a não ouvir o que já falei.

E vão dizer que eu não mereço crédito porque fiquei nervoso e falei e escrevi palavrão.

32 visualizações0 comentário