The forgotten Light of day, waiting for me outside of this cave

Mensagem para d. Mirna: Crítica ao fanatismo espírita | Criticism to Spiritist Fanaticism

Atualizado: Out 13

Mensagem para d. Mirna

Crítica ao fanatismo espírita | Criticism to Spiritist Fanaticism

Existe na cidade de São Paulo há 42 anos, um centro espírita onde uma senhora chamada d. Mirna atende através de dois espíritos. Um deles é chamado de Mentor.


Minha avó confiou no Mentor. O Mentor disse que o câncer no estômago dela não era nada.


Minha mãe confiou no Mentor. Com dor no peito, consultou o Mentor. O Mentor disse que não era nada. O tempo passou, ela não pôde mais ignorar os problemas. No hospital, descobriram que era o câncer de mama que terminou por matá-la.


Eu confiei no Mentor. Com dor na barriga, consultamos a Dona Mirna. Ela enviou o Mentor para me ver. Em seguida, a dona Mirna disse que o Mentor não viu nada de errado e que não era nada. Eu deveria tomar Buscopan e a dor passaria. Os dias se passavam e a dor não passou. Também não mudou a opinião do Mentor. No Hospital, descobriram que era o nó nas tripas que causava a dor e com o passar dos dias, a área do intestino da região da torção estava necrosada e já estava até infeccionando.


Se eu tivesse confiado no Mentor por mais tempo, ou em outras palavras, se eu fosse fanático como o meu pai, ou ainda, se o mesmo que aconteceu comigo tivesse acontecido com o meu pai, o meu pai estaria morto como a minha mãe e a minha avó.


Sorte minha que eu amo muito a minha independência de pensamento. Apesar de muitas vezes, não ter a liberdade de fazer o que eu quero.


E apesar de tudo isso, o meu pai ainda acredita que o Mentor é infalível! Diz ainda que, se morreu era porque tinha que morrer!


Se só na minha família já houve três casos de erro fatal do infalível Mentor, quantos casos mais devem ter acontecido?


O Mentor não é infalível. Ninguém é infalível! Mas é isso o que a d. Mirna ensina lá. Pior do que isso, diz que mesmo com o Mentor falhando e a pessoa morrendo, era porque tinha que acontecer!


O trabalho feito lá é sustentado por uma mentira: a infalibilidade do Mentor. Muita gente, senão todos os que vão lá o fazem porque acreditam nessa mentira.


Então d. Mirna, seja honesta e inclua um esclarecimento a todos no seu discurso de abertura pelo menos, desmistificando a imagem de infalível do Mentor.


Seria muito bom se eu conseguisse livrar o meu pai dessa escravidão mental que ainda o domina e seria muito melhor se pudesse livrar o mundo desse fanatismo absurdo, que eleva espíritos como o Mentor à posição de deus, porque os espíritas são ensinados também a aceitar a mensagem que espíritos trazem com relação à interpretação de um livro sagrado, o Evangelho. E com isso publicaram diversos livros, sendo o principal deles o "Evangelho segundo o espiritismo". São más interpretações que são tomadas como verdade principalmente porque os tais espíritos disseram que assim é.

Outra observação importante para quem não percebeu

Se a minha mãe não tivesse confiado fanaticamente no Mentor, poderia ter ido no médico e teria o diagnóstico do câncer de mama no começo, quando as chances de cura são muito maiores.
Vós entrareis na terra que o Senhor vosso Deus vos está dando. Quando vós fizerdes isso, não copieis as práticas das nações de lá. O Senhor odeia essas práticas. Aqui estão coisas que vós não deveis fazer. Não sacrifiqueis vossos filhos no fogo para outros deuses. Não pratiqueis nenhum tipo de magia maligna. Não useis magia para tentar explicar o significado dos avisos no céu ou de quaisquer outros sinais. Não participeis da adoração de poderes malignos. Não coloqueis um feitiço em ninguém. Não recebais mensagens daqueles que morreram. Não faleis com os espíritos dos mortos. Não recebais conselhos dos mortos. O Senhor, vosso Deus, odeia quando alguém faz essas coisas. As nações na terra que Ele vos está dando fazem essas coisas que Ele odeia. Então, Ele expulsará essas nações para abrir espaço para vós. Vós deveis ser irrepreensíveis aos olhos do Senhor vosso Deus. Vós conquistareis as nações que estão na terra que o Senhor vos está dando. Eles ouvem aqueles que praticam todos os tipos de magia maligna. Mas vós pertenceis ao Senhor vosso Deus. Ele diz que vós não deveis fazer essas coisas.

Deuteronômio 18:9-14

Caridade de Verdade


Caridade de verdade é um bem feito de acordo com a ocasião,

A quem pede, e a quem precisa.


Não é doação constante ou impensada,

Por remorso do passado,

que não se perdoa

E não se esquece.


E nem tampouco é doação por vaidade,

Para ter de todos a amizade.


Pois assim que se acaba o dinheiro

Também se vai a amizade.


E assim que se esquece o passado

E se vai o remorso

Também se vai a caridade


E o bem que parece ter feito

É na verdade o mal que fez


Pois os frutos de toda ação

Vem dos seus motivos

Do que se tem no coração


A d. Mirna conta a sua versão da história


Veio com a mesma ideia

Enquanto me julgava dizia que não julga

Que é mesmo a minha culpa

A culpa que ela tem declarada


Veio com sua versão da história

Não sei se de própria cabeça engendrada

Ou a conselho do infalível


Disse que avisou a meu pai que eu fosse ao hospital

Mas o que meu pai me disse foi:

Toma Buscopan, não é nada, vai passar


Então não sei qual o traidor:

Se é o meu pai que me quer morto

Ou o Mentor e a Mirna

Que, para salvar a sua fé maligna

Tentam colocar o filho contra o pai!


Sei que estão aqui os espíritos

A me observar

O que escrevo

E o que digo


Aqui nem só tenho privacidade!


Acham que a Justiça vem da minha boca

Como se enganam


A Justiça vem do Alto

De Deus e seus anjos

Que tudo veem

E de tudo sabem


O meu pai me confirmou o que ouviu da d. Mirna na ocasião

A d. Mirna tentou colocar o filho contra o pai, para defender a sua moral decadente e a fama de infalível do Mentor!


A dona Mirna ligou aqui e tentou me convencer com a versão dela do que aconteceu quando eu estava na cama sofrendo por causa do nó nas tripas, antes de ir para o hospital em Jundiaí.

Ela teve a audácia de dizer pra mim que avisou para o meu pai para ele me levar para o hospital com urgência e que o Mentor disse que o meu problema era grave.

O papai confirmou para mim hoje que ouviu da d. Mirna na ocasião, que ela disse mesmo para ele que o meu problema não era nada e que era só pra tomar Buscopan que iria passar.

Disse também que percebeu uma mudança negativa na atitude da d. Mirna há bastante tempo. Disse que no começo era diferente. Disse que estranhou muito ter ouvido ontem que o Mentor se recusou a ajudá-lo e disse para ele ir ao médico. Parece que a d. Mirna quer o meu pai longe daquele centro, mas sabe que se falar para o meu pai ir embora de lá vai ficar desmoralizada na frente de todos ali.

Veja só o que aquela mulher está tentando fazer agora! Pra defender o tal Mentor e a moral dela lá naquele centro. Eu aconselhei ela a se aposentar, mas ela disse que não pode.

Se você acreditasse nessa história, o que você pensaria? Que o meu próprio pai sabia do meu problema e que era grave e urgente, e não me contou!

Ela claramente quer me colocar contra o meu pai. E se eu reagir contra o meu pai, aí ela consegue o que quer. Eu fico desmoralizado e ela continua com a "consciência tranquila"!

Sim, foi isso que ela também me disse pelo telefone, que está com a "consciência tranquila"!

E disse também "cuidado com o que você escreve"!

Conhecimento sem realização se perde

Mesmo que fossem acertadas todas as interpretações do Evangelho transmitidas por espíritos, apenas aceitá-las intelectualmente não muda em nada realmente a nossa vida.

Conhecimento sem realização se perde. Para realizar o conhecimento é preciso vivenciá-lo.

Não há evo