The forgotten Light of day, waiting for me outside of this cave
  • Odysseus

Nunca Vão Entender!; Indignação diante da indiferença de pai e de irmãos!; A queda na autorejeição

Atualizado: 17 de nov. de 2021

Nunca Vão Entender, os Insensíveis e os Insensatos!

Sobre revelação feita por mim, Daniel, o autor, na ocasião de reunião com pai e irmãos, em 2011

Escrito nos momentos mas difíceis: sem esperança de vida nem de morte

E publicado no meu perfil do Facebook em 2017


Uma única vez, ousei falar para quem, infelizmente, NÃO QUER OUVIR...

...que estou considerando fortemente o suicídio !!

E, sem dizer uma única palavra a respeito, meu próprio pai me disse simplesmente:

"vamos mudar de assunto..." !!

Já se passaram mais de cinco anos !...

...e nunca mais NINGUÉM dos que estavam presentes - irmãos e pai -, sequer tocaram no assunto !!

Afinal, para eles, é um assunto sem importância: é só um filho e um irmão que está PENSANDO EM SE MATAR !!!


Digo aqui, que penso nisso TODO MALDITO DIA SEM FIM...

...e que é o único futuro que REALMENTE vejo diante de mim :

Cedo ou tarde, O DIA vai ter que chegar !...

...DIA DE CORRIGIR O ERRO DE TER NASCIDO !!!

Quem sabe nesse dia, depois de encontrarem o meu corpo sem vida...

...resolvam FALAR DO ASSUNTO !!!!


Matéria que pode esclarecer suas ideias a respeito...

Os que não se importam, NÃO LEIAM !...

MUDEM DE ASSUNTO e passem para a próxima postagem !!


< Aqui eu coloquei um link de uma matéria da época, falando da importância e da urgência da família falar sobre suicídio com o familiar que sofre e se manifesta a respeito >


Encontro INFINITOS motivos...

NÃO importa o que aconteça...

NÃO importa o que eu possua...

O vazio foi preenchido com MORTE...morte da alma...morte do coração...

Tudo o que era doce, ficou amargo: O SONHO MORREU...todo dia é pesadelo !

Já estou morto há muito tempo...TEMPO DEMAIS !!!

TENHO QUE ACABAR COM ISSO !! É um absurdo ter que subsexistir assim nesse mundo !

Não sou de lugar nenhum...Não me reconheço...Não reconheço ninguém :

São TODOS cúmplices da minha DESGRAÇA !!! Desde a maldita concepção !!!


Nunca vão entender o que sinto.

Só entende que tem experiência...

...EXPERIÊNCIA DE MORTE !

Nisso sim, tenho experiência vastíssima...

Experiência de morte, não de vida !


Terapias não ajudam, nunca ajudaram.

Em 15 anos, me fizeram crer ainda mais, que tudo isso não tem solução !

Rótulos, remédios e regras sempre serviram apenas para parecer que tudo e todos estão conformados.


Prima primogênita, comentou que não conseguiu entender o que escrevi. Mais nada.

Gente cínica, fria e falsa compassionada é assim! Observem e aprendam!


Irmão secundogênito que veio em segundo ignorou o meu sofrimento como sempre, e quis exaltar o ego próprio às minhas custas; também como sempre. Comentou que existem técnicas que 'eliminam' esse tipo de probleminha. É só fazer e pronto!

Gente de falsa-fé, que se envaidece do que não conhece para exaltar o seu ego às custas de quem sofre as consequências da verdadeira mudança na vida. Aquele que, por ainda não estar firme na consciência do próprio caminho, é a sua vítima predileta e o seu mais saboroso alimento.

Alimento para o ego do irmão secundogênito!

Ainda mais depois da segunda esposa; coisa que, na frente de todos, disse vergonhosamente que nunca faria. Que nunca abandonaria a primeira esposa e casaria de novo. Disse para exaltar o próprio ego sobre o do outro irmão, o primogênito, de quem todos comentavam na ocasião, por haver abandonado a própria família.

Por aí se vê como é duro ficar perto do irmão secundogênito, ou ouvir ou ler de longe. É isso o tempo todo; sempre combatendo e lutando para exaltar o próprio ego às minhas custas; e às custas sempre dos mais vulneráveis.

E ficou tentando passar essas 'técnicas'.

Garantido, o cego iludido ainda hoje insiste em acreditar.

Recentemente lhe disse que ritual sem consciência não tem valor. Mas não entendeu.


E além disso, a pior coisa que ele faz, sempre me dizer que ele não sofre porque segue essas regras e faz essas técnicas. Não sofre por que está estagnado na sua evolução. Pior, agora está decaindo.



Tentei escrever a esse respeito. Naquela época, além de não falar reclamando, eu também não costumava mostrar o que escrevia. Me arrependo até hoje de ter publicado problema tão íntimo, a quem só tem por mim tanto desprezo e tanto ódio: a própria família! E como sofri o que não devia, só pela fragilidade e pra manter a amizade! Escrevi num momento difícil:


7 de janeiro de 2018

Parabéns! A sua "gnose" está dando os seus frutos para você!

Agora você se acha tão bom e justo, e está tão envaidecido,

que acha que pode julgar, condenar e executar...e ainda sair

como "educador"! Educador que não ouve, não fala e não vê!

Mas, como sempre, não tem nem a coragem de anunciar o seu

"julgamento" na minha frente, e faz tudo pelas costas,

como o rato que sempre foi!


Você não sabe de nada do que eu já passei e estou passando.

Não sabe e nunca vai saber. Dessas coisas, eu falo com quem

sabe ouvir, não para você, nunca para você!

Mas, como eu não reclamo e, como sempre, com a sua eterna

malícia, se acha no direito de me rotular como "acomodado",

ou outro "defeituoso" qualquer.


Para você não adianta nem esperar que me ouça, porque você

não sabe o que é ouvir. Se soubesse, ouviria a si mesmo, e

deixaria essa malícia, que você insiste em chamar de

"virtude", e aprenderia a se perdoar, e voltaria a ser

sincero consigo mesmo, coisa que deixou de ser quando,

por causa da mesma malícia que venera agora, passou a se

condenar por coisas que fez no passado, que infelizmente

vai achar sempre tão "terríveis" e "imperdoáveis".


E, quer você perceba isso ou não, passou, já naquela época,

a usar a sua "gnose" para se "justificar", como fazem também os

espíritas, evangélhicos e afins! E, daquele tempo para cá,

você já acha que "acumulou virtude", ou melhor, já se acha tão

"bom e justo", que pode, ou até deve, julgar e condenar os

outros! Por dentro está cheio de malícia, remorso e vaidade

moral, mas por fora, faz de tudo para parecer "bonzinho"...

como também fazem os espíritas, evangélhicos e afins!

Mudam apenas os nomes e as regras, a parte sem importância,

mas, apesar de se julgarem tão diferentes, é isso que todas

essas doutrinas perversas são: malícia, remorso e vaidade

moral! Que é o que conta para o mundo real, não os nomes e as

regras discordantes e inúteis!


Você não vai mudar, muito menos por causa do que alguém escreva,

mas o meu recado para você é: se você começar a me tratar assim,

querer se envaidecer das suas "virtudes" às minhas custas, me

julgar e condenar, eu vou começar a te tratar do jeito que você

merece. E, tenho certeza de que você não vai gostar!


"Culpa, culpado...melhor e pior": para você tudo se resume a

isso! A sua "paz" está na mulher que você tem, no emprego que

você tem, na personalidade que você tem... Mas insiste em

dizer que é tudo por causa dos "defeitos" que você está

eliminando, ou melhor, tirando da sua vista, na realidade:

"Tira isso de mim! Meu Deus, agradeço por eu não ser como

aqueles homens..." Está debaixo do seu nariz e você não vê!

Constrói a sua casa sobre areia, e quando ceder tudo vai desabar!

Lamento que ninguém pode te fazer entender isso agora.


Mais tarde em 2019,

quando eu estava entrando em profundo desespero, porque insistia em levar adiante aquela faculdade que não sabia e nem entendia porque havia escolhido; noutro momento difícil, o irmão secundogênito ligou para mim e, sem perguntar como eu estava ou porque havia abandonado o curso, colocou toda a raiva dele, dizendo que havia feito um 'investimento' em mim, me 'dando' um notebook e 'ajudando a pagar' a faculdade e me humilhou por haver abandonado o curso, deixando a entender que foi por 'comodidade'!

No momento da ligação eu não falei nada, nem percebi na hora o tipo de agressão que ele falava, como costuma agir até aquele momento. Mas depois, eu me perdi mais uma vez por causa do irmão secundogênito, e me veio uma raiva terrível, porque na época pela primeira vez na vida, me conscientizei do mal que ele fazia na minha vida, agindo comigo daquele jeito.


Voltando ao caso da mensagem do Facebook.


Irmão primogênito recomendou o dr. Pereira. Português terapeuta de Reiki, amigo da namorada dele, a Adriana.


O dr. Pereira é destes que espalha ao mundo a mensagem:

"A doutrina do 'prazer pelo prazer'.

"Do prazer acima de tudo. Do prazer acima do amor. Do prazer para curar a dor."

"Prazer não tem consequência. Prazer não tem compromisso."

Naquela época eu, deprimido e motivado pela terrível rejeição do sentimento próprio de pai e de irmãos. Imaturo, cego e inconsciente seguidor do mundo e do irmão primogênito, ouvi o dr. Pereira abertamente e afinal, quis experimentar por curiosidade.


O dr. Pereira ao invés de Reiki, a partir de algumas sessões, começou a fazer massagens com óleo.

E na última sessão que fui, antes de eu resolver sair dalí, fez uma massagem comigo nu.

Com a mentalidade servil que sempre tive, fui seguindo a orientação e fiz essa massagem.

O dr. Pereira notei, ficava esperando para ver se eu teria uma ereção.

É claro que, com um velho barbudo, comigo isso nunca aconteceria.


Então impulsivamente, como agia naquela época, fui buscar uma clínica de massagem tântrica.

Encontrei o 'Paraíso Tantra'.

Cheio de esperança - a esperança dos inexperientes -, lhes escrevi essa mensagem, que guardei até hoje:


11 de novembro de 2017

Ao Paraíso Tantra


Gostaria de agendar uma massagem.

Meu nome é Daniel. Tenho 37 anos.

Tenho profunda dificuldade para

expressar meus sentimentos,

especialmente afetivos. Nunca tive

namorada. Principalmente porque não

consigo me sentir à vontade com o meu ego:

tanto físico, quanto emocional.

Preciso enfatizar que desejo muito as

mulheres, mas acho e sempre achei,

que elas jamais gostariam de mim.

Faço outras terapias há muitos anos.

Mas nenhuma ajudou a romper esse bloqueio.

Sinceramente, já perdi a esperança

tantas vezes, que acho difícil pra mim

acreditar que a terapia tântrica possa

me ajudar permanentemente - não apenas

uma sensação de prazer que eu vá sentir

por um tempo, para depois desaparecer

na escuridão - para tudo voltar ao que

sempre foi para mim.


Na primeira e única sessão, paguei 350 reais por 1 hora de massagem.

No final dessas massagens, tem a 'finalização manual'.

Lembro que a terapeuta no final, apertou e torceu tanto, que ficou dolorido e tirou todo o prazer.

Uma masturbação 'doída', foi o que foi.

Paguei 350 reais, sendo que eu fazia isso melhor sozinho!

Tudo pelo sentimento da autorejeição, que me massacrava!


Depois fui atrás de uma massagista melhor.

Encontrei a Elizabeth, em Pinheiros.

Novamente, cheio de esperança - a esperança dos inexperientes -, lhe escrevi essa mensagem, que guardei até hoje:


11 de fevereiro de 2018

Olá, Elizabeth, meu nome é Daniel. Um pouco sobre mim que

acredito, precisa saber no momento:


Sou muito acanhado afetivamente. Muito mesmo. Tenho 37 anos,

sou hetero e nunca tive namorada. Descobri a massagem

tântrica e os seus benefícios, e que pode me ajudar, mas

tive uma experiência não muito boa, no início desse ano,

com uma terapeuta que não foi muito carinhosa comigo e até

me machucou um pouco.


Então, gostaria de agendar uma massagem tântrica de 90 min.

Para este sábado, dia 10, às 19hs, de preferência. Ou

combinamos outro horário disponível.


Após a sessão, que foi melhor do que a do Paraíso Tantra e bem menos cara,

escrevi uma recomendação no Google a respeito do serviço dela,

pois havia me pedido:


Massagista realmente muito diferenciada, sabe o que faz e

faz com muito carinho e dedicação. Tive uma experiência

em outro lugar, anteriormente, com outra terapeuta, que

me desapontou. Mas a Elizabeth me surpreendeu pela

competência e seriedade, acima de tudo. Se procura uma

massagista profissional, séria, e não erotismo ou sacanagem,

vai ter uma experiência inesquecível! Recomendo muito!


No mês anterior, havia escrito outra mensagem, em outro momento difícil,

criticando a psicoterapia:


15 de janeiro de 2018

Não consigo falar mais. Não posso fingir que sou feliz além do que já finjo.

Todos os dias e em todos os lugares. Há tanto tempo que não me lembro mais

o que é ser de outro jeito.


Daria tudo para não ter nascido.

Para não ocupar o lugar maldito e desgraçado...

Melhor não ocupar lugar nenhum!


Não se perguntem, pessoas.

Não se trata de "culpa" e "culpado".

Penso que seria muito mais natural para mim,

Estar morto.


Palavras dos que se julgam

"Donos da verdade" e

"Portadores das infalíveis regras da felicidade",

Não podem superar a experiência vivida.


E, até aqueles, a seu tempo testemunharão,

Quão tolos foram, por terem achado um dia,

Que existe algum motivo sensato

Para toda aquela esperança vã.


E, àqueles que pensam que essa dor

Só atinge quem anda pelo mal caminho,

Se forem cristãos, a palavra não os reconhece,

Pois "bem aventurados os tristes",

E "quem quiser salvar a sua alma a perderá".


Aqueles sim, trilham o caminho dos hipócritas,

Que almejam estar acima da multidão,

Ou que não perdoam o próprio passado.

Numa fé morta, a um deus morto,

Cuja única recompensa será o fruto podre

Da vaidade moral: sepulcros caiados!


=================================================


É tão fácil rotular:

Não é preciso ouvir,

Não é preciso entender,

Não é preciso respeitar!


=================================================


Falar para quem não entende.

Falar para quem não ouve.

Esperar conselho

De quem não tem experiência,

De quem não tem entendimento,

De quem tem uma vida,

Uma vida preenchida por mentiras.

Esperar conselho,

Quando cada conselho

Só trás mais engano,

Só trás mais lamento,

Para tudo o que não tem solução!


Digo isso porque, por alguma razão,

Me importo com você.

Digo isso porque, por alguma razão,

Acredito que você não deveria

Dedicar a sua vida

A uma profissão tão indigna,

A uma profissão que não passa de uma farsa!

 

No mês seguinte, voltei à mesma massagista, a Elizabeth, pela memória do prazer já esquecido.

Ela me disse e convenceu na primeira sessão, que se importa e até ajuda espontaneamente com os problemas emocionais dos seus clientes.

Depois de alguns dias da primeira sessão, a Elizabeth comentou no Whatsapp sobre a minha foto do perfil que 'eu sou bem mais bonito do que isso', se referindo à qualidade da foto.

Então, me senti mais à vontade para me abrir sobre os meus problemas e comentei que sempre me achei feio e outros sentimentos de autorejeição que sentia.

Ela acabou me repudiando.

Quando fui marcar a segunda sessão no Whatsapp, aconteceu o que escrevi mais tarde no Google, que guardei até hoje:


Na minha primeira sessão com a Elizabeth

ela me tratou tão bem, me surpreendeu dizendo que

também frequentemente

ouvia e aconselhava sobre alguns problemas

emocionais dos seus clientes.

Mas quando fui marcar a segunda sessão no Whatsapp,

e escrevi sobre esses mesmos problemas com ela,

problemas de auto estima e acanhamento afetivo,

foi extremamente fria e grossa comigo,

desmintindo tudo o que afirmou antes,

que nunca quis saber dos meus problemas,

inclusive se recusou a me atender

enquanto não houvesse resolvido todos eles!

Pensei: o que aconteceu com ela?

foi tão gentil e agora isso?

Não preciso de mais pessoas falsas na minha vida.

Existem tantas boas opções de terapeutas na cidade.

Uma pena, porque a Elizabeth tem experiência

e talento com as mãos, mas precisa cuidar melhor

das suas atitudes e do emocional dela.

Observando comentários de outros sobre ela,

percebi que várias pessoas reclamam dessa

atitude dela para marcar a segunda sessão.

Parece que ela arbitrariamente decide de quem ela

"gosta" ou "não gosta" e trata os seus cliente de acordo

com isso!

Pessoa desequilibrada, me prejudicou muito emocionalmente.


Veja a que leva a loucura de tão grande autorejeição, a causar dependência emocional e esperar a compreensão de uma desconhecida.


Você não é humana!

Você é um monstro,

Monstro de duas caras!

Compete entre as piores

Que eu já vi!


Tão bonitinha por fora...

Mas tão podre por dentro!


ATENÇÃO!!!

Melhor tomar mais cuidado

A partir de agora!


Escrevi para assustar,

mas veja a que leva a anterior autorejeição terrível

e a nova experiência da alorejeição inesperada e atraiçoada

unidas com o descontrole emocional,

gerado pela energia sexual desperdiçada.

A um nível de dependência emocional maior, descontrolado e agressivo.

Um degrau abaixo no Inferno.


Mesmo em meio ao Inferno,

a quem ainda busque e consegue apesar de tudo, manter a esperança viva,

há momentos de reflexão, quando pode o sofredor bem orientado

- auto orientado, no meu caso -,

se colocar de lado e refletir.

Num desses momentos, escrevi o texto abaixo, que guardei até hoje:


5 de julho de 2018

Everybody Hurts


Quando você tem certeza de que

já teve o bastante

Desta vida


Para seguir adiante


Aguente firme

Não desista de si mesmo


Quando você se sentir sozinho,

Não, Não, Não

Você não está sozinho


Bem, todo mundo sofre

Às vezes...

E todo mundo chora

Às vezes...


Então aguente firme

Aguente firme


Mesmo no Inferno,

quando mais uma tempestade passa,

quem entende que acima de todas as coisas,

é sempre a vontade de Deus que prevalece,

e Nele mantém a esperança,

pode ultrapassar um momento de reflexão

e atingir um momento de divina inspiração.


Num desses momentos, escrevi o texto abaixo, que guardei até hoje:


Primeiro, é preciso conhecer o Inferno

E sofrer tudo o que há para ser sofrido

Para só depois, depois de perder tudo

Poder ser admitido no Céu


Depois de conhecer o Céu

E perceber que está

Ao mesmo tempo tão perto

E tão distante de todos


"...Ele flutuou de volta para baixo

porque queria compartilhar

sua chave para os cadeados nas

correntes que ele viu em toda parte"


E depois de ser menosprezado

Ofendido e agredido

Por tentar mostrar ao mundo

O que o mundo não quer ver


"...Ele ainda está de pé...

E ele ainda dá seu amor, ele apenas o dá de longe...

O amor que ele recebe é o amor que está guardado...


E às vezes é visto um ponto estranho no Céu...

Um ser humano que foi capaz de Voar..."


O poema é uma interpretação pessoal da letra de "Given to Fly', do Pearl Jam.



Ano passado, estava com o corpo com a aparência que sempre sonhei.

Mas os meus olhos haviam perdido a simplicidade, como nunca antes.

E a insanidade da prostituição fora de controle, já entrando como projeto de vida!

Já que continuava sozinho e via claramente; é problema sem solução.

Ou mulher que agrada os olhos que eu posso comprar pelo prazer

ou mulher que agradou a alma e o coração, impossível, que já se foi e não volta nunca mais.

Não vou me escravizar para ter a quem não gosto e não quero,

só pela falta de nunca ter de nenhuma mulher assim a presença. Isso nunca mais!


Daniel; Self . 22/01/2021
Daniel; Self . 22/01/2021

Recentemente vi que neste momento do mundo a mim,

ser retirado do mundo pela pandemia da Covid-19,

significou também ser retirado do Inferno e ser ressuscitado espiritualmente.

Primeiro na vontade, ano passado;

agora no corpo e,

ano que vém na mente, na alma.

Retirado por Deus, o mal que havia.


Após a cirurgia de colostomia. Cirurgia de Hartmann para volvo de sigmóide (nó nas tripas).
Após a cirurgia de colostomia. Cirurgia de Hartmann para volvo de sigmóide (nó nas tripas).

E vi também que de maneira análoga ao que sofri no corpo,

ano que vem sofrerei na mente, na alma,

destruindo aquele espírito rebelde infernal que nasceu em mim,

me ressuscitando na consciência, a vida espiritualmente,

ultrapassando a fase mais iluminada da minha vida,

quando a consciência despertou intelectualmente,

ainda que imaturamente, aos 18 anos.

E também colhendo os bons frutos de todos esses últimos 12 anos,

que me pareceram por tanto tempo, anos perdidos!


Daniel; Self . 17/07/2021
Daniel; Self . 17/07/2021

E essa batalha do bem contra o mal

se acentuou muito, principalmente neste ano.

Por velhos amigos fui traído e esquecido.

Amigos ocultos que agora posso ver.

Antigos problemas mais claro entender.


Tempo de antigos amigos rever, receber, testar e conhecer

E os que antes ao antigo Daniel reconheciam

Agora já o novo não reconhecem e indignados, repudiam:


Como ousa você,

o sempre-culpado,

Me desafiar?


Estou revendo antigas cismas

Colhendo e provando

Antigas lágrimas


Estou percebendo mesmo

Que aqui, em toda parte

Estive só mesmo

É de passagem


Pois ninguém dos daqui até agora

Valoriza mais a justiça e a boa vontade

Mais do que ao seu próprio ego

E a sua própria imagem


Então repudiam o Daniel

Por querer resolver e mostrar a todos

Antigos problemas e antigos conflitos


Que apesar do passado

Ainda vivem, flagelando não só a mim

Mas a própria gente

Que, de tão cega ou inocente

Não vê que


O mal do(nosso) passado

Quando não superado,

Quando não resolvido,

Continua a destruir

o(nosso) presente!


O mal do(nosso) passado não pode ser mudado. Mas se não for superado, continua destruindo o(nosso) presente.
O mal do(nosso) passado não pode ser mudado. Mas se não for superado, continua destruindo o(nosso) presente.

Vejo que ano que vem

será um ano de muitas tribulações.

De muitos fatos não interpretáveis,

que nunca se viu por aqui

e não se via há muito tempo.


Uma nova era está começando

O poder e o mal

que até agora, estava no ar;

Descerá à Terra


Primeiro o prazer;

Depois a dor


Primeiro o mais esperado

e o mais desejado;

Depois o jamais esperado,

O mais temido e o mais odiado


E será revelado,

em quem e onde menos se espera,

Quem sempre esteve lá;

mais acordado,

mesmo ocultado.


Vi também o mal

Que sempre à minha volta

Em toda parte havia

Destruindo não só a minha vida

Mas a vida de muitos


Vida até perdida e esquecida.

De tão perdida que nem mesmo

A pobre escrava da vida pôde ver


E vive sua dor dormente,

Sem saber distinguir

Amigo de inimigo;

Amante edificante

De oportunista escravizante!


Escrevi esse texto no dia 18 de setembro,

recolhendo antigos arquivos guardados de memórias preservados,

praticamente sem parar, do início da tarde à uma da manhã, numa vontade irrepreensível.

Deus é a minha inspiração. É quem na verdade, me sustenta a Vida nessa prisão.

É quem me inspira a visão.


As ninfas são as musas inspiradoras das artes e do conhecimento.

Lutam em mim contra as Fúrias!

As castigadoras dos erros em geral. As impiedosas. As Fúrias são consideradas protetoras dos direitos dos membros seniores da família.

Na Ilíada de Homero, as Fúrias por vezes impediam um indivíduo de usar sua razão e, assim, levá-lo a atos incomuns e estúpidos. O exemplo aqui é de Agamenon que imprudentemente roubou o prêmio de Aquiles e irritou tanto o herói que ele se retirou da Guerra de Tróia.


As Nove Musas da Mitologia Grega e Seus Poderes

Segundo a antiga mitologia grega, as musas são as fontes de inspiração para todas as artes e conhecimentos. Filhas de Zeus e Mnemosine, elas eram as companheiras românticas da comitiva de deuses de Apolo.

As musas começam suas vidas como ninfas que se manifestavam como sussurros nos ouvidos daqueles que as invocavam. O antigo escritor Hesíodo descreve como Osíris, o deus da fertilidade, os chamou para viajar pelo mundo como as nove musas: Calíope, Clio, Érato, Euterpe, Melpômene, Polímnia, Talia, Terpsícore e Urânia.


The Nine Muses of Greek Mythology and Their Powers

According to ancient Greek mythology, the Muses are the sources of inspiration for all of the arts and of knowledge. The daughters of Zeus and Mnemosine, they were the romantic companions of Apollo’s entourage of gods.

The Muses began their lives as nymphs that manifested as whispers in the ears of those that invoked them. The ancient writer Hesiod describes how Osiris, the god of fertility, then called upon them to travel across the world as the nine muses: Calliope, Clio, Erato, Euterpe, Melpomene, Polyhymnia, Thalia, Terpsichore and Urania.


Calíope, musa da eloquência e da poesia heróica

Calliope: “The one with the beautiful voice”


Clio, musa da história

Clio, “to praise or sing,” was the Muse of historians


Érato, musa da poesia romântica

Erato, the Muse of romance and romantic poetry


Euterpe, musa da música

Euterpe, another Muse for Music Creators


Melpômene, musa da tragédia

Melpomene, whose name means “The one who is melodious”


Polímnia, musa da poesia sagrada

Polyhymnia, “The one of many songs”


Terpsícore, musa da dança

Terpsichore, whose name means “delight in dancing”


Talia, musa da comédia e festividade

Thalia, “The joyous, the flourishing” Muse


Urânia, musa da astronomia

Urania, the “Heavenly” Muse

https://greekreporter.com/2021/08/15/muses-of-greek-mythology/


‘Telemachus and the Nymphs of Calypso’, by Angelica Kauffman, 1782

https://www.ba-bamail.com/content.aspx?emailid=36707


Telêmaco (português brasileiro) ou Telémaco (português europeu) (em grego: Τηλέμαχος, Tēlemakhos), na mitologia grega, era neto de Laerte, e filho de Penélope e do herói Odisseu (mais conhecido por Ulisses, seu nome em Roma), que deixou sua família, quando Telêmaco ainda era bebê, para lutar em Troia.


Calipso, na mitologia grega, filha do Titã Atlas (ou Oceanus ou Nereu), uma ninfa da mítica ilha de Ogígia. Na Odisseia de Homero, Livro V (também Livros I e VII), ela entreteve o herói grego Odisseu por sete anos, mas não conseguiu superar seu desejo de voltar para casa nem mesmo prometendo-lhe a imortalidade.


As Fúrias

"PUNISHERS OF WRONG-DOING IN GENERAL, THE FURIES ARE CONSIDERED PROTECTORS OF THE RIGHTS OF SENIOR FAMILY MEMBERS"

"CASTIGADORAS DOS ERROS EM GERAL, AS FÚRIAS SÃO CONSIDERADAS PROTETORAS DOS DIREITOS DOS MEMBROS SENIORES DA FAMÍLIA"


The Furies (or Erinyes, sing. Erinys) are deities from Greek mythology who exacted divine retribution from those guilty of wrong-doing. Crimes which are especially likely to incur their wrath are those involving one's family and anything related to oaths. The Furies are also responsible for carrying out curses, and the punishments they deal out include disease and madness. From the 5th century BCE they are sometimes referred to by the euphemistic title 'the Gracious Ones' or Eumenides.


As Fúrias (ou Erínias, singular Erínia) são divindades da mitologia grega que exigem a retribuição divina dos culpados de transgressão. Os crimes que têm maior probabilidade de incorrer em sua ira são aqueles que envolvem a família e qualquer coisa relacionada a juramentos. As Fúrias também são responsáveis por realizar maldições, e os castigos que aplicam incluem doenças e loucura. A partir do século 5 aC, eles são às vezes chamadas pelo título eufemístico de 'as Graciosas' ou Eumênides.


https://www.worldhistory.org/Furies/ (Adaptado)









29 visualizações0 comentário