The forgotten Light of day, waiting for me outside of this cave

Reconciliação com quem não tem o perdão no coração; Profecia de São Malaquias; O grande dragão fala

Atualizado: Out 3

Reconciliação com quem não tem o perdão no coração;

Profecia de São Malaquias;

O grande dragão fala


Hoje tentei novamente

Reconciliação com quem pensava

Ser apenas uma vítima inocente:


Prima mais sofrida,

Você tem mais sanidade

Do que muitos aqueles à sua volta,

Cheios de maldade.


Desculpa a minha sinceridade.

Pensei eu que você estava mais livre,

Mas esqueci a sua fragilidade,

Fragilidade de mulher.


E esqueci que os daí são mais brutos,

Mais brutos do que muitos dos daqui!


Você herdou o pecado dos seus pais,

Mas a isto nunca se rendeu,

Apesar de tão cansada de lutar,

Porque já tanto sofreu.


Agora ouça!

Entendo o seu medo.

Pensou que me entendia,

Pensou que já sabia quem você via.


Quando percebeu o engano, se assustou.

Sim, eu já tenho os olhos mais abertos,

Mais abertos do que os seus.


Por favor, prima sofrida, desculpe a minha sinceridade,

Se magoou e assustou tanto o que escrevi.

Só tentei escrever um pouco da minha dor e da minha opinião.

Eu sou o seu amigo.

Eu não sou melhor nem pior do que você.


Não pode haver tanta inimizade.

Porque isso destrói não só a mim,

Mas a você também; destrói a todos nós.

Por favor, não feche os olhos para isso;

Não feche os olhos para quem só quer te ajudar.


Você decide.

Mas se você quiser aceitar de novo a nossa amizade,

Eu vou ler para você o que escrevi abaixo.


Desculpe por aquelas duas vezes que eu escrevi

Aquela palavra proibida (louca) no seu Whatsapp.

Você me chama de louco a todos e até quer que eu seja internado

Só por tentar escrever a minha dor e tentar abrir os olhos dos que não querem ver

Para o mal que fazem nas suas vidas e nas vidas dos parentes mais próximos.

Eu já te pedi perdão duas vezes, mas até agora, você não quis me ouvir.


Você quer que te perdoem, mas você não procura perdoar.

Quer que entendam a sua dor, mas você não procura entender a dor do próximo.

Mas na verdade eu tenho que te agradecer.

Você não mudou em nada a minha situação nessa família. Você me abriu os olhos.

Sempre estive aqui isolado, entre os desolados, amantes da discórdia e da separação.

Fui um idiota, tentando me aproximar, sempre agradando e falando o que querem ouvir

Àqueles que não admitem opinião contrária,

Não admitem ver a dor que não conhecem, que não entendem, e não querem entender!

Amor não é elogio. Amor é compreensão. Vocês estão enganados e mal acostumados.


Mais uma vez fui hostilizado.

Mas Deus me falou de novo e disse:


“Não tente atar novamente

O nó que Eu já desatei.

O seu destino é outro.

Os seus motivos são outros.


Podem ainda parecer os mesmos

Dos que a sua prima têm.

Mas não te engano mais,

O que tinham em comum,

Já teve até demais.”


Mas procuro entender que o verdadeiro inimigo

está dentro, dentro de si mesmo,

Apesar de todo perverso

e de toda perversidade no mundo.


Se afastando de mim assim e ainda desconfiando,

Você me vê como o seu inimigo.

Mas muito se engana, eu não sou inimigo seu!

Sou o seu melhor amigo,

Seu melhor amigo nessa hora tão difícil.


Nós temos uma chance única,

Chance única de liberdade,

De liberdade verdadeira, que vem de dentro!


Essa é a nossa herança.

Não a herança dos nossos pais,


Mas a herança de todo ser humano.

Que vem do Pai que está no Céu,

O nosso verdadeiro Pai.


Precisamos aprender,

Aprender juntos,

Porque o nosso trabalho

Nunca pôde dar fruto.


Então, eu já estou pronto,

Pronto para naquele seu projeto me engajar.

Até a impressora que estava aqui

Consegui hoje levar para consertar.


Só não sei como vou pagar

Sem mais endividado ficar.

Mas tudo bem,

dinheiro não será o nosso problema.


Nosso problema é superar o mal

Que nos tira sempre do caminho